Dê a quem você ama: Asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar! (Dalai Lama)

15
Mar 09

Laura-rosto-Alamal-2005-2.JPGSabem.....
Ser diferente não implica ser melhor ou pior do que os outros, mas sim e unicamente: ser diferente por sentir e pensar diferente.
E não pensem que é bom, não!
Temos uma vida horrível até compreendermos que somos diferentes. Sofremos durante anos e anos até entendermos isso.
Pensamos ser horríveis, os piores do mundo, estar sempre fora do contexto, os outros é que têm razão e, se calhar, nós é que estamos errados porque todo mundo age diferente de nós, etc. etc. Um horror de vida!

O pior é todo o mundo se unir para nos forçar a acreditar que somos péssimos!!!!!!

Um dia... um dia a gente apercebe-se que ser demasiado sensível não é defeito mas, também, como virtude não funciona;  só traz desgostos e mau estar, além de acarretar muito sofrimento.
No fundo sabemos estar correctos e certos mas... e os outros? Como conviver com eles?

Ser diferente também pode notar-se noutras coisas, tais como gostar de fazer tudo bem feito e não entender o porquê dos outros fazerem mal e a correr. Dá o mesmo trabalho fazer bem ou fazer mal, não é? Mais tarde não precisamos emendar nem confrontar-nos com as asneiras! Odiaríamos isso!
Exigimos demasiado de nós próprios, acreditem! Verdade que também exigimos deles!?!?...
Somos apelidados de perfeccionistas - dito com uma pontinha de desdém, como se gostar de fazer bem fosse defeito e precisássemos ser excluídos da sociedade por causa disso.
Viram-nos as costas encolhendo os ombros! Chamam-nos parvos, entre dentes. Não tão entre dentes que a gente não oiça ou se aperceba do enfado.
Somos apelidados de chatos porque odiamos coisas mal feitas e desleixadas. Dizem-nos isso com um ar de quem não entende porque é que somos assim, defeituosos... exigentes. (Ser exigente, para eles também é defeito, note-se!)

Ser diferente também é gostar muito de animais. Nesse campo também tem um montão de gente que não entende.
Animais............. são somente animais e pronto!
Alguns matam-se e comem-se. Outros treinam-se para se exibirem e ganhar dinheiro com isso. Muitos podem ser infernizados, perseguidos e dizimados porque se estipulou terem algo valioso (peles, órgãos para amuletos, ossos para afrodisíacos, etc.). A maior parte usa-se como brinquedo e até podem ser depois largados por aí... mesmo na lixeira, mas nunca, nunca, são tidos como animais cuja inteligência e vivência é diferente da nossa, porque é básica, primitiva, intuitiva e assenta em hierarquias respeitadas (coisa incapaz de funcionar nos humanos). Até a Lei lhes concedeu uma cartilha de Direitos dos Animais mas não funciona. E os tais outros não querem saber nem entendem porque o diferente se preocupa tanto.
Não falar igual a eles significa ser abaixo deles. Daí, ser classe inferior(!?) Pode ser usada sem receios nem piedade!!!!!!
É como nos filmes de ficção científica ou nos livros de George Orwell. Eu acho nisto tudo um certo ar de Kafka, mas eu tinha que ser diferente, claro.

Ser diferente, também tem a ver com o facto de não gostar de falar por falar, dizer baboseiras ou usar e abusar das piadas. O que é demais enjoa! Acaba por perder credibilidade e seriedade, quem assim se comporta.
Os diferentes como nós não gostam de falar com esse tipo de gente; receiam estar a malhar em ferro frio e irritam-se, só desejam partir para bem longe.
Tudo tem um tempo certo e numa conversa séria não cabem piadinhas absurdas, próprias de quem não consegue discernir, interiorizar, nem opinar algo valioso para o assunto; então brinca,  na vã tentativa de distrair-nos do fulcro da questão.

Os diferentes como nós precisam que lhes dêem atenção, sob pena de se desligarem completa e totalmente de quem os rodeia.
Os diferentes como nós também... também... também...

Afinal, ser diferente, para mim é ter a sensibilidade à flor da pele, compadecer-se de tudo e todos, tentar ajudar e sofrer durante uma vida inteira por ser assim: a maior parte dos dias com lágrimas nos olhos, coração apertado, sensação de inutilidade e impotência perante um mundo intrinsecamente mau e desleixado!

Quem quiser pode juntar-se a mim porque só hoje entendi: ser diferente não é defeito meu.......... MAS DELES!
Ainda vou a tempo de ser feliz?
---------------
4/08/2004
Laura B. Martins

publicado por LauraBM às 00:43
*TAGS = Temas deste Blog - (Clique em cima) -

:

Pois amiga Laura
Havia alguém que dizia eu ser exigente,esquisito,miudinho e sei lá que mais,em contra partida outros achavam que assim é que se deve ser e me davam valor,eu não sou diferente mas apenas gosto de fazer cada vez melhor o que me proponho fazer,posso não conseguir mas se tal acontecer sou o primeiro a ficar insatisfeito.
Sou como sou,agora velho já nada valho.
Um abraço.
João Cano a 4 de Fevereiro de 2014 às 21:31

Oi João, como você, identifiquei-me com a crônica da Laura, pois me sinto diferente da maioria das pessoas, mesmo as da minha idade (61) e foi muito reconfortante ver-me um pouco descrita pela Laura. Somos o que somos e não devemos nos envergonhar jamais. Um abraço
Gina a 19 de Setembro de 2015 às 11:43

Oi Laura, estava procurando um site para corresponder-me com pessoas da terceira idade em Portugal(sou brasileira e resido no Brasil), e deparei-me com seu blog. Que crônica incrível! Ainda ontem estava comentando com um amigo sobre minha sensibilidade, bem mais aguçada que a dele e imprimirei seu artigo para entregar a ele. Muito bacana e útil seu blog. Acho que apenas falta uma coluna onde as pessoas que não querem estar nas redes sociais, mandem seus emails junto aos seus recados
e possam corresponder-se e fazer amizades. Parabéns pela iniciativa voltada à terceira idade, você é uma pessoa que realmente tem algo a dizer!
Gina a 19 de Setembro de 2015 às 11:35

Gina, e João,Agradeço-lhes os comentários. Também aí, eu sou diferente... kkkkkk..... quase ninguém me liga mas eu insisto em continuar com estes blogs trabalhosos. Trabalhosos, pois... é que eles são 20, já repararam? Pois... é só ver aí na coluna do lado direito: «Blogs da minha autoria» e lá estão eles à distância de um clic.
A propósito, também existe um blog da 3ª idade do qual eu gosto muito.
Gina, se vc procura com quem se relacionar por e-mail, lamento mas terá que começar por deixar o seu endereço. Crie um endereço só para isso.
Repare: Se os deixarmos aqui em aberto, todo mundo vê e arriscamos receber só vírus e pouco mais. A outra vertente é o recebimento infinito de publicidade. É difícil mas alguma coisa teremos que fazer para tentar e arriscar relacionamentos. Que pena, não é? Tenho um endereço no Blog do cão Kimba porque esse blog recebe as homenagens de quem perde os seus animais de estimação. Ora, evidentemente que era preciso haver um contacto fácil para eu trabalhar essas mensagens rapidamente. É o que faço. Veja no blog http://caokimbaespecial.blogs.sapo.pt/ ou em http://blogdegatos.blogs.sapo.pt/ pelo mesmo motivo.
Se me escrever aqui nos comentários eu recebo num endereço e se me escrever no endereço indicado nos blogs eu recebo noutro. Sim, recebo toneladas de mensagens indesejáveis, mas eu bloqueio isso tudo e tenho um excelente antivírus, embora eu não clique em nenhum link enviado por desconhecidos. Sim, os animais merecem todo o nosso amor, mesmo desaparecidos da face da Terra.
Então, Gina, pode escrever-me. O João, esse já é meu amigo.abç para ambosLaura
LauraBM a 25 de Setembro de 2015 às 22:50

R O D A P É

TELEFONES S.O.S.

"Vítimas de violência"

Números nacionais:
- SOS Mulher 808 200 175 (Linha Azul)
- Informação Mulher Vítima de Violência: 800 202 148
- Solidariedade à Mulher : 808 202 710

Lisboa:
- APAV, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima: 21 888 4732
- Solidariedade à Mulher : 808 202 710
- UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta):

Rua de São Lázaro, 111 - 1.º Dto. Telefone: +351 1 886 79 86 - Fax: +351 1 886 70 90

Coimbra:
- S.O.S. Mulher/ Fundação Bissaya Barreto: 239 832073
- APAV, Associação Portuguesa de Apoio à Vítima: 239 702363 - www.apav.pt

Sintra:
- Informação à Mulher: 21 916 1404

Açores:

- SOS Mulher Angra do Heroísmo

- Rua Álvaro Martins Homem, 12 - 9700 - 017 Angra do Heroísmo - Telefone: 295 217860 Fax: 295 217 837

Ponta Delgada - 296 283221
- UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta):

Ponta Delgada - Rua de São João, 33 A - 2º 9500 - 107 Ponta Delgada Telefone/Fax: 296 283 221

"Gravidez e Planeamento Familiar"
- Solidariedade à Mulher/Gravidez não desejada: 808 202 710
- Lisboa - S.O.S. Grávida/ informação e apoio: 21 395 2143
- Lisboa - Despedimentos por Gravidez: 21 796 4027

"Suicídio"
- Telefone da Amizade - Angústia, solidão e prevenção suicídio: 800 205 535

Lisboa - Centro S.O.S. - Voz Amiga: 21 3544 545 - Das 16h às 07 horas

Ajuda na solidão, angústia, desespero e prevenção do suicídio.
Viseu - Telefone S.O.S. Palavra Amiga das 21h à 1 hora (032) 424282
Coimbra - Telefone S.O.S. Telefone Amigo das 16h à 1 hora: (039) 721010 - Prevenção do suicídio

arquivos
comentários recentes
Gina, e João,Agradeço-lhes os comentários. Também ...
Sente-se um E T por não estar nas redes sociais?...
Oi João, como você, identifiquei-me com a crônica ...
Oi Laura, estava procurando um site para correspon...
Genial!!!Se quiser dar uma olhada no meu blog seri...
Pois, Daiana, também acho que todas deveríamos imp...
Aaaah quero uma camisa dessas kkk
Olá! O bolinho: pode usar farinha só integral, cla...
Posts mais comentados
11 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
mais sobre mim
*Espreitar no blog
 
Contador de visitas